O Restaurante 

Ao entrar pela porta do Bica do Sapato sente-se que o espaço que hoje acolhe este restaurante foi um antigo edifício portuário. Espaços amplos, rio à vista e sobretudo a azafama dos navios que chegam e partem do Cais da Pedra.

Abusando do privilégio que é uma esplanada exterior onde o sol quase nunca se põe, ou resguardado pelas paredes de vidro da sala interior, o restaurante Bica do Sapato finta o tempo com pequenas atualizações. Os painéis fotográficos mudam do dia para a noite, os arranjos florais reinventam-se durante a semana, um brunch serve-se nas tardes de domingo durante o outono e inverno. Uma carta com petiscos vem depois substitui-lo quando chega o verão. A introdução de novos temas gastronómicos na carta é constante. 

Horário

Segunda-feira17H — 00H00
Terça-feira a Sábado12H00 — 00H00

Brunch Domingo 12H30 — 16H
(encerrado em Julho e Agosto)

 

Manuel Bóia

Manuel Bóia e o restaurante Bica do Sapato partilham inícios. No ano em que se inaugurava o “Bica” Bóia fazia aqui o seu estágio de formação e a estas cozinhas haveria de voltar tempos depois como chefe de partida. Daí, até ao regresso a Santa Apolónia em 2013 como chef de cozinha do Bica do Sapato, a carreira de Bóia fez-se do trabalho, escolhas e argumentos que o tornaram um dos mais sólidos cozinheiros portugueses da sua geração.

António Marques

António Marques, chef pasteleiro do “Bica” é um caso de experiência e de dedicação. Há 25 anos atrás começava o seu percurso como aprendiz de pasteleiro numa pequena confeitaria de La Rochelle, França. Pelos caminhos da hierarquia da cozinha (pasteleiro de 2.ª, pasteleiro de 1.ª…), e das geografias onde trabalhou (Paris, St. Moritz, Cascais, Hong Kong), António Marques foi apurando as propostas que hoje, e desde 2007, exibe no restaurante Bica do Sapato.

O Sushi-bar 

No primeiro andar, o espaço reservado ao Sushi bar usa o recato para deixar falar as suas bancadas de trabalho. Medidas de latitude-longitude indicam Lisboa no planisfério e de repente este Sushi bar poderia estar algures – a Ocidente ou no Oriente. As tais bancadas de trabalho do sushi da “Bica” falam como testemunhas da experiência rara e apátrida da cozinha de fusão que aqui se faz.

Horário 

Segunda-feira a Sábado 19H30 — 00H00

João Duarte

João Duarte chegou a Lisboa pela porta do Eleven, restaurante com uma estrela Michelin. Com a experiência ganha na partida de peixe, estabelece-se no Arola do Penha Longa Resort, Sintra, de onde seria depois “transferido” para o Midori, restaurante japonês do mesmo hotel. Tendo o peixe com objecto principal do seu trabalho, ao Sushi Bar do restaurante Bica do Sapato, trouxe também, desde finais de 2013, novas propostas de cozinha de fusão.

A Esplanada 

Podemos dizer que a esplanada aqui tem sete vidas.

Nos jantares de verão ou quando se almoça ao sol, na carta de petiscos servidos a qualquer hora e nos cafés que se bebem a contemplar o rio. Nos cocktails ou na música escolhida pelos DJs em cada fim de semana. E quando o sol de inverno permite a esplanada ganha uma vida suplementar, fintando assim os dias cinzentos.

Horário

Segunda-feira 17H00 — 00H00
Terça-feira a Sábado 12H00 — 00H00

OK